Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato com Vertigens

Um espaço com ideias para pensar, divertir e partilhar.

Gato com Vertigens

Um espaço com ideias para pensar, divertir e partilhar.

O gato com vertigens é um blog que se destina a todos aqueles que tiverem algo de inteligente para dizer ou que queiram aprender mais sobre o mundo em que vivemos. Quer seja um comentário a uma notícia, um elogio, uma celebração, um desabafo ou uma denúncia, a sua opinião é bem-vinda.

 

Anedotas sobre europeus – Alemães…

Cães no veterinário

Um cão Serra‑da‑Estrela, um Pastor‑Alemão e um Golden­‑Retriever estão com os donos na sala de espera do veterinário. Como estava a demorar, começaram a conversar. Pergunta o Pastor‑Alemão ao Estrela:

— Então, porque é que estás aqui?
— Stress! Estou carregadinho de stress. Arranho tudo pelo caminho. Tapetes, armários, sofás, roupa, sapatos, tudo... Ontem foram os cortinados da dona. Ficaram em pedaços.
— Isso está mau. O que é que te vão fazer?, pergunta o Retriever.
— Prozac, quase de certeza, responde o Estrela.
— E tu, o que tens?, pergunta o Estrela ao Pastor‑Alemão.
— Incontinência! Urino por tudo quanto é sítio. Repuxos, postes, paredes, pessoas, tudo... O pior foi esta noite. Mijei na cama dos donos.
— Bonito... E agora o que é que te vão fazer?
— Prozac, provavelmente, responde o Pastor.
— E tu, porque é que vieste cá?, pergunta o Pastor ao Retriever.
— Cópula indiscriminada! Monto tudo o que vejo. Cadelas, gatas, galinhas, qualquer coisa que mexa... Até que ontem fui encontrar a dona no quarto, agachada, a apanhar a toalha de banho do chão, e...
— Eh pá, e agora? Prozac para ti também?
— Não, pá, eu vim só cortar as unhas 
Três milhões de dólares

O exército profissional está a contratar pilotos de combate. Vem primeiro um alemão.
— Tenho experiência de 200 horas de voo e quero 1 milhão de dólares por ano.
Em seguida vem um americano.
— Tenho experiência de 200 horas de voo civil e 200 horas de combate — disse — e quero 2 milhões de dólares por ano.
— Porquê dois milhões?
— Um para mim e um para a minha família.
A seguir veio um russo.
— Não tenho qualquer experiência, — diz ele. — E nunca pilotei um avião. Mas por 3 milhões de dólares por ano estou disposto a assumir a missão. — Como vou fazer?! — Um milhão eu dou lhe a si. O outro milhão é para mim. E o terceiro milhão... é para o alemão voar.

Estranhos 
O menino, ao saber que nasceu no Brasil, o seu pai na Alemanha e a sua mãe no Japão, pergunta:
— Nossa, como foi que nos conhecemos?  Fonte: Anedotas da net.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.