Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato com Vertigens

Um espaço com ideias para pensar, divertir e partilhar.

Gato com Vertigens

Um espaço com ideias para pensar, divertir e partilhar.

O gato com vertigens é um blog que se destina a todos aqueles que tiverem algo de inteligente para dizer ou que queiram aprender mais sobre o mundo em que vivemos. Quer seja um comentário a uma notícia, um elogio, uma celebração, um desabafo ou uma denúncia, a sua opinião é bem-vinda.

 

Gatos famosos 18 - Mr. Bigglesworth (filmes Austin Powers)

Mr. Mr. Bigglesworth é o nome do gato do vilão das comédias (de acção, suspense e espionagem) Austin Powers. Tanto ele como o seu dono são personagens inspiradas no vilão dos filmes do 007 (Os Diamantes são Eternos e Só se Vive Duas Vezes) e respectivo gato.

Este gato da raça Esfinge (muito peculiar por ser completamente careca) teve até honras de capa de revista. 

Além de ser um ornamento especial, Mr. Bigglesworth é também o maior confidente e consultor do Dr. Evil, em todos os assuntos relacionados com a maldade.

Basta ver que quando o Dr. Evil se zanga, Mr. Bigglesworth fica perturbado, e quando Mr. Bigglesworth fica perturbado, há pessoas que MORREM!

No segundo filme, com a aparição de um Mini-Mr. Bigglesworth para o Mini-Me, Austin Powers enfrenta ameaças diabólicas e carecas em dose dupla na sua guerra com o Dr. Evil.

 

Austin Powers - O Agente Misterioso

 

Sinopse

Na década de 1960, o agente Austin Powers foi congelado depois de o seu maior inimigo, o Dr. Evil, ter fugido numa nave espacial. De volta aos anos 90, o agente e seu inimigo voltam a enfrentar-se e, ao mesmo tempo, têm que se adaptar aos novos tempos.

 

Ficha Técnica

EUA, 1997, cor, 94 m.
Realização: Jay Roach 
Guião: Mike Myers
Género: comédia
Idioma: inglês

 

Elenco
Mike Myers - Austin Powers / Dr. Evil
Elizabeth Hurley - Vanessa Kensington
Michael York - Basil Exposition
Robert Wagner - Número Dois
Seth Green - Scott Evil
Mimi Rogers - Mrs. Kensington, mãe de Vanessa e agente secreto nos anos 1960
SGC Belfry Ted Nude-Gent - Mr. Bigglesworth
Carrie Fisher - Terapeuta de grupo
Christian Slater - Guarda de segurança idiota
Burt Bacharach - Ele próprio

 

Prémios

Prémio Saturno 1998 (Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, EUA).
Venceu na categoria de Melhor Filme de Ficção. Nomeado para a categoria de Melhor Guarda-Roupa.

MTV Movie Awards 1998 (EUA)
Venceu na categoria de Melhor Sequência de Dança e Melhor Vilão (Mike Myers).
Nomeado para a categoria de Filme e Melhor Actuação em Comédia (Mike Myers).

Curiosidades
O filme é uma paródia aos primeiros filmes de James Bond (particularmente aqueles protagonizados por Sean Connery) bem como de outros filmes de espionagem da década de 1960.
Will Ferrell, Carrie Fisher, Rob Lowe, Christian Slater e Burt Bacharach fizeram participações especiais.

O filme custou 17 milhões de dólares, e arrecadou 54 milhões de dólares somente nos Estados Unidos da América.


Sequelas do filme

Austin Powers: O Espião Irresistível (1999).
Dr. Evil tem o plano de desenvolver uma máquina do tempo e voltar aos anos 60 para roubar o "mojo" de Austin Powers, que assim não poderia impedir o vilão de disparar um laser gigante sobre a Terra. Mas Austin também volta atrás no tempo e, com a ajuda da agente Felicity Façobem, vai em busca do "mojo" perdido.

Austin Powers em Membro Dourado (2002).
O agente secreto Austin Powers enfrenta seu arqui-inimigo, o Dr. Evil, que tem um plano para dominar o mundo. Auxiliado por seu comparsa Mini-Me e por um novo vilão, ele sequestra o pai de Austin, o mais renomeado espião de todos os tempos, e volta ao passado. Austin precisa também viajar no tempo para salvar o pai e a humanidade, e para isso conta com a ajuda de uma ex-namorada.

 

Crítica de Eurico de Barros em: http://www.cinema2000.pt/ficha.php3?id=244
"Perante filmes como «Austin Powers: O Espião Irresistível», não há meio termo: ou compartilhamos o tipo de humor, entre o «nonsense» e o alarve, e o devido arsenal de referências cinematográficas, televisivas, musicais e da cultura «pop» em geral, alinhamos nas eventuais manifestações de mau gosto propositado, e damos o devido desconto à estrutura em metralha de «gags», uns a passar ao lado do alvo, outros a acertar nele em cheio; ou então rejeitamos o pacote todo com uma careta meio de espanto, meio de repulsa.

Ora neste rectângulozinho de crítica mora um fã do canadiano Mike Myers - que cresceu a ver na televisão as mesmas séries inglesas de humor e as mesmas fitas que eu -, e do seu anacrónico Austin Powers - que condensa, numa só personagem, a melhor paródia já feita no cinema aos filmes de James Bond, do Peter Sellers tendência «Pantera Cor-de-Rosa» e dos anos 60 no seu delirante auge psicadélico-«hippie»."

Links:

Site Austin Powers: http://www.austinpowers.com/

Filmes Austin Powers no IMDb: http://www.imdb.com/find?s=all&q=austin+powers

Site de fãs de Mr. Bigglesworth: http://www.fortunecity.com/bennyhills/leary/378/bigglesworth.html

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.