Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato com Vertigens

Um espaço com ideias para pensar, divertir e partilhar.

Gato com Vertigens

Um espaço com ideias para pensar, divertir e partilhar.

O gato com vertigens é um blog que se destina a todos aqueles que tiverem algo de inteligente para dizer ou que queiram aprender mais sobre o mundo em que vivemos. Quer seja um comentário a uma notícia, um elogio, uma celebração, um desabafo ou uma denúncia, a sua opinião é bem-vinda.

 

Monty Python 2 - Humor nonsense às carradas

Monty Python Flying Circus
Cada episódio exibia, além da abertura descrita no post anterior, pequenas cenas de humor (sketchs) e rápidas animações (ver também post Monty Python 1 - Os gloriosos malucos do humor). Entre os diversos sketches exibidos, houve aqueles que ganharam fama e entre eles estão:
Dead Parrot: Quadro que mostra um homem (interpretado por John Cleese) que vai a uma loja de animais para reclamar que o papagaio que ele comprara estava morto.
 
Dead Parrot Sketch
Mr. Hilter: Hitler vai à Inglaterra.
Lumberjack Song: Quadro que mostra um barbeiro homicida (interpretado por Michael Palin) que na verdade sonhava em ser um lenhador. É seguido por uma canção onde o lenhador o mostra como lenhador ao lado de uma jovem donzela (Carol Cleveland).
Silly Job Interview: Originalmente pertenceu à antiga série de John Cleese, "How to Irritate People" (disponível em Portugal com o nome ”Como Irritar uma Pessoa”), mas foi filmado e usado de novo no Flying Circus. O quadro mostra um homem que vai a uma entrevista de emprego.
How Not To Be Seen: Este sketch mostra como não ser visto. E o que pode acontecer se você for visto. Assim como muitos outros sketches, este foi refeito em "And Now For Something Completely Different".
Argument Clinic: Este sketch mostra uma "clínica" onde se vai para ter uma discussão.
Dirty Hungarin Phrase Book: Cena onde um húngaro vai a uma tabacaria com um livro de frases húngaro/inglês, mas com linguagem maliciosa.
Spam: Cena onde um casal vai a um restaurante cheio de vikings, onde o único tipo de comida é "Spam", uma marca de carne enlatada.
Cheese Shop: Uma loja de queijos que, no entanto, não tem queijos.
Todos podem ser encontrados no YouTube com um pouco de busca.

Os "inventores" do spam
Tamanha influência exerceu o grupo que, após um grupo de advogados enviar uma mesma mensagem a um grupo de discussão na internet, em 1994, denominaram a essas mensagens SPAM. O nome deve-se ao facto de os Monty Python, num dos seus sketches como vikings, repetirem sucessivamente o nome de um enlatado chamado spam. Por analogia (com a repetição das mensagens) este nome foi então adoptado para designar o lixo de correio electrónico, aquilo que hoje, em internet, chamamos spam.
O sketch que deu origem ao termo SPAM (lixo electrónico)

Obtido em http://pt.wikipedia.org/wiki/Monty_Python
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.